28 de junho de 2007

Escrivinhações de Baú (paz e guerra)

Não lembro do dia em que você me disse que já não era mais insano a ponto de acompanhar meus erros,escravo a ponto de seguir meus passos,amante a ponto de beijar meus sonhos,senhor a ponto de mandar em meus desejos,amigo a ponto de me levar pra brincar.
Você não mais se lembra do dia que eu disse que era sorrisos a ponto de fazer-te sonhar,menina a ponto de fazer-te crer,senhora a ponto de mudar teus caminhos,demente a ponto de molhar teus jardins,cruel a ponto de dizer-te adeus.
Não mais nos lembramos do quanto fomos sozinhos a ponto de não termos sombras,tristes a ponto de chorar no escuro,infames a ponto de despedaçar nossas palavras,vivos o bastante para abrirmos os olhos.
Hoje vivemos o que nos restou,sem pazes nem guerras, apenas uma não lembrança que dorme no espaço das esquecidões.

Especialmente destilado para o TUDO DE BLOG.

23 de junho de 2007

Insanidades Aleatórias (sobre música, desespero e ovelhas negras)

"Patty!Você tem que escolher uma música pra entrar na colação de grau!".Aiaiai,eagorajosé?!Como assim escolher só uma?!E todas as outras que estão arquivadas aqui na cachola e no coração?Como vou fazer pra escolher?Escrevo todas num papel, coloco num saco e sorteio uma?(mas aí seria injustiça com as outras!Humpft!).Escolho as de infância, em que os sonhos eram fresquinhos, ou da adolescência,em que os sonhos e medos pareciam um só?Ou vejo uma do setlist da banda e vou na fé?!Unidunidunitê...(não!não é essa não!)."Patty!Já escolheu?!","Não!Péralá!".E enquanto meu coração brincava de random, ela mesma deu o play.Me fez lembrar das sensações mais alegres,das mais tristes,das mais confusas,dos sorrisos, das lágrimas,das..."Pronto!É essa mesma!".Afinal,a melhor música é aquela que parece ser tocada com suas veias, e, sublime, paira em seus olhos."Oi?Ah é!A música!Ovelha Negra,com a santa Rita! Pois assim como ela, sempre tive um carinho especial pelas mais negras ovelhas"...

Especialmente destilado para o Tudo de Blog

6 de junho de 2007

Insanidades Aleatórias (sobre maçãs, cafajestes e fins)

"Hey...Precisamos conversar...".Esse é o código universal para "Olha meu filho,não vai dar mais pra ficarmos juntos não!". E conheço muito bem esse código,levando em consideração a seguinte estatistica: vida=1, namoros sérios=5, vezes em que terminei os namoros=5. Pois é...As más línguas dizem que sou cruel,mas eu acho mesmo é que sou objetiva!Não sou defensora do amor eterno, tampouco da piedade quando o assunto é nosso próprio bem. Meus relacionamentos foram curtos, e por isso mesmo o final não haveria de ser diferente.Já terminei por telefone(sim!atitude cafajeste e fria!), por msn(sim!atitude cafajeste e nerd!), por carta(romântica,mas cafajeste!)e duas vezes apenas dizendo "Desculpa,mas não dá mais".Mesmo que depois de todos esses "fins" eu tenha conversado olho no olho com as criaturas em pranto(Argh!Como me irrita um homem se acabando de chorar por minha causa!).
Não sei qual é o outro lado do término de um namoro.Não sei se dói.Mas sei que o "meu" lado também não é nada bom.Porque fica uma sensação de "incompetência" sabe.De "Será que eu nunca ficarei mais de dois meses com alguém?!" (essa história dos dois meses é looonga menina!deixa pra outro post!).
Só sei que prefiro falar do que calar, do que continuar ali, infeliz, ou fazendo simpatia de final de ano (ah!você conhece a da maçã?!reza a lenda que se você comer maçã no Ano Novo, a pessoa que está com você vai deixá-la!)(sim!eu já comi a bendita maçã!)(não!não deu certo...logo,ou a lenda apenas reza mesmo, ou eu que sou tão azarada que nem pra simpatia sirvo!).
Não sei se um dia minha atitude vai mudar.E mesmo se mudar continuarei sendo conhecida como a "destruidora de almas e corações" como diria minha mãe.(é!minha própria mãe!). Mas antes só do que ter que passar vários Anos Novos comendo maçã, hum... xD

Especialmente destilado para o Tudo de Blog

4 de junho de 2007

Insanidades Aleatórias (teto, abdominais e vazio...)

Sabe quando você tem tanto a fazer (ou na verdade não tem...mas inventa só pra ter a sensação de que está aproveitando a vida, pra não deixá-la passar correndo sem você...)e ao invés de levantar a bunda do sofá, apagar o cigarro e ir pro "mãos à obra", você fica olhando pro teto?! Pois então...Tenho praticado muito essa nova forma de meditação moderna (oi?!quem disse que é uma forma de meditação moderna?!Eu oras!Afinal de contas essa é uma insanidade minha...E não teria graça se eu copiasse teorias alheias...).
Às vezes até procuro outras coisas pra fazer, e esses dias encontrei a forma de "auto-sacrifício" denomida pela civilização ocidental como "exercício abdominal", ou só "abdominal" para os íntimos. (Sim!Eu sei que não é normal substituir o sofá por abdominais...E que, na maioria das vezes, qualquer pessoa que não queira fazer nada vai colocar um cd melancólico e ficar olhando pro teto, ou então inventando estorietas na cachola, ou remoendo mágoas do passado (que pode não ser nada saudável psicologicamente,mas queima calorias que é uma beleza rapaz!)...). Vai saber porque diabos resolvi substituir o teto pelos abdominais...Mas me parece beeeem melhor que curar a insatisfação com comida(ou não...Ah!Sei lá meu filho!Quem me conhece, sabe muito bem que de normal eu não tenho quase nada...A não ser esse negócio de duas pernas, dois braços, essas coisas...) (Arrá!Pensei numa explicação boa pros abdominais!Pelo menos depois eu não vou ficar neurótica porque não caibo mais no demônio do jeans, o que aconteceria caso eu tivesse comido pra disfarçar meu vazio...).
Hoje meus músculos do abdômen (que eu jurava que já tinham feito as malinhas e ido habitar um corpinho jovem e saudável de qualquer menininha por aí)doeram deveras...Assim como meu cérebro, nas vezes em que tento enfiar-lhe informações à força (como fazia minha mãe quando eu não queria comer aquele raio de comida quando era pequena...). Mas antes meus músculos (sejam abdominais ou cerebrais) doendo, do que o vazio tomando conta de meus olhos...
Andei pensando que talvez seja o medo do vazio que nos impulsione a buscar cada vez mais e mais informações ou coisas pra fazer...Enfrentar o Sr. Vazio é como enfrentar os chefões de qualquer jogo (Lembra dos malditos chefões do Sonic?!Sacripantas!!)...Difícil, demorado, nem sempre você consegue, e quando consegue o que vem a seguir?!Hein hein?!Uma nova sensação de vazio...
"Me sinto tão plena de vazios, que a solidão em mim reverbera...", já dizia a senhorita Patrícia Pirota em uma de suas escrivinhações...(Uia!Essa tal aí sou eu...).
Agora deixa eu ir fazer uns abdominais, ou então sentar no sofá e fumar olhando pra lua (pra variar um pouco o teto...)... Antes que o bicho papão do vazio queira me levar pra passear...

1 de junho de 2007

Poemetos sem aspirações... (Mentes)

Sinto-me sem infinitudes...
Somente o riso das estrelas
completa meus oceanos vazios
Sem ruídos de diamantes
Sem danças de violetas
Sem recriação de mim
Simplesmente metamorfoseada
Com fascinações esquivas
Com brumas esparsas
Entre um chão de sonhos desbrincados
e um cosmos de porquês desgramaticais.
Saussureanamente me arbitrário
Poeanamente me sobrenaturo
Drummondianamente sou gauche
Machadianamente me oblíquo
Baudelaireanamente me mortalho
Platonicamente me idealizo
Lispectoro- me em sujeitos
Garciamente sou cem solidões
Sofoclesmente me antagonizo
Russamente sou meus pais
Diariamente me mundanizo
Solitariamente me esqueço
Sem acasos, sem avessos
o outro apenas
sem problematização...

Patrícia Pirota (a long long time ago...)