5 de fevereiro de 2007

Insanidades Aleatórias (Sobre meninas e bolsas)

Hoje fui limpar minha bolsa.É, tirar os papéis que se acumulam, ver se não tinha nenhuma balinha que por traquinagem fugiu do papel para ir brincar com as formigas, ver se encontro uma moeda de desespero perdida, essas coisas.
Mininuducéu!Quanta coisa pode-se ser capaz de acumular em tão pouco espaço!Fico pensando que talvez estivesse certa a pessoa que proclamou que é perigoso mexer em bolsas de mulheres.Vai saber o que sairá de lá de dentro...
Bom, na minha (que é bordô, ou qualquer cor que venha do roxo com vermelho, ou uma variação esquisita que poderia até ter um nome criativo ou totalmente obsoleto quanto fúcsia, por exemplo)(ah!e grande!bem grande)(ah!e que ganhei de presente do Thon Thon) encontrei o de sempre: um livro(por agora Memórias Póstumas de Brás Cubas, do magister Machado), uma agenda(de papel reciclado, porque ajuda a salvar as pobrezinhas das árvores indefesas e porque é bonito!), um estojo(que descobri ser pequeno demais pro tanto de canetas que insisto em ter, afinal, metade delas estava jogada na bolsa), uma carteira(vermelha, retangular da Hello Kitty.Sim!Eu tenho uma carteira da Hello Kitty!E daí?!)(Oi?Eu não tenho mais idade pra isso?Ora bolas!A carteira é minha!E eu escolho a minha idade mental no quesito utensílios!O único problema é quando a tiro da bolsa e as pessoas ficam me olhando com aquela cara "seráqueessameninanãotemnoção?".Não, não tenho!Ponto!), um batom(lálálá!quem não tem um batom na bolsa que atire o primeiro lápis de olho(que inclusive também estava lá, o maldito!e eu que revirei o quarto em busca dele!)Tá.Houve um longínquo tempo em que eu não tinha batom na bolsa.Mas depois que descobri que eles têm filtro solar, e não deixam minha boca descascar, acabei por aceitá-los como inquilinos na minha bolsa, e na vida), uma crossword(porque ativa a área do cérebro em que ficam guardadas as palavras de dicionário), um casaco(dessa vez é um preto, com listras rochas nos braços), um livro da Mafalda(porque ela é muito, muito divertida e inteligente),umas moedas que se esconderam no rasgo interior que existe misteriosamente na bolsa e que foram brincar com os papéis de balas que eu nem seuqer lembrava que um dia havia consumido, papéis de divulgação, que aquelas pessoas enfadonhas colocam na sua cara na rua, uma caixinha de TicTac, um isqueiro, que eu jurava ter perdido(porque o sem-vergonha foi lá participar da festinha com as moedas,os papéis de bala e as formigas), um maço de cigarros(Marlboro Vermelho Maço)(é incrível quando vou comprar cigarros e digo ao vendedor "quero um marlboro vermelho maço,por favor" e ele me pergunta"maço ou box?"Putaquepariu!Eu acabei de dizer!Qual é o problema desses vendedores?O arquivo de voz que leva as informações ao cérebro só faz o download de duas em duas palavras é?),chaves penduradas num chaveiro abridor de garrafas(que segundo minha mãe é porque sou cachaceira, mas eu discordo veementemente!) acho que só.
Nossa!Me lembrei agora da primeira vez que roubaram minha bolsa e tive que ir à delegacia fazer o tal do BO.Na época, não sei se pelo nervosismo, ou pela incapacidade mesmo, não conseguia me lembrar de tudo o que havia nela quando a tiraram do meu convívio, e achava isso humanamente impossível.Afinal, naquela época ainda estava na faculdade, e é possível que houvesse mais coisas naquela bolsa do que pode imaginar nossa vã ignorãncia...
Bolsas podem até parecer um assunto fútil à primeira vista.Mas pense em quanto de uma pessoa se pode conhecer através de uma bolsa...Eu mesma posso ser considerada neurótica, por entre milhares de outros motivos, porque sempre carrego um casaco na bolsa.Esteja 10 ou 40 graus, lá está ele, feliz e contente por deixar o guarda-roupa e ir passear.
E você, o que tem escondido dentro de sua bolsa?

4 comentários:

Anônimo disse...

Eu tenho escondido na minha bolsa um Cd do Wando, perfil acustico...
q tal?

Luana disse...

Eu acho que essa sua bolsa tá disfarçada de mochila! Ou quem sabe bolsa de viagem! Ms eu tb não posso falar muito, pq odeio bolsa pequena. Ou tou de mochila ou com aquelas bolsas tipo sacola, sabe? E é impossível eu sair sem uma. Na minha sempre carrego carteira, agenda, necessárie [vc crrega batom e lápis, eu carrego a necessarie interia!], laço e presilha d cabelo [e olha q eu odeio prender cabelo], lenço de papel, bala, hum... só. Qdo nao carrego agenda, carrego um bloquinho e caneta. Ufa! Muito interessante essa crônica. A bolsa de uma mulher pode revelar muito sobre ela....
Bjao
*

Luana disse...

Ah! E eu tb tenho esse problema com olhares bestas, questionando a minha idade, acho q pq adoro enfeitar as coisas! E eu tb fumava marlboro vermelho. Maço. E acho q os vendedores daqui e daí são iguais, pq eles sempre me perguntavam a mesma coisa, mesmo eu tendo especificado antes...
Bjo de novo.^^
*

Jacq disse...

Caramba... tem dias que parece que há um universo inteiro na minha bolsa. É bem verdade mesmo que podemos saber muito sobre a pessoa, só pelo o que tem em sua bolsa, ou mochila, ou seja lá o que for. Na minha sempre tem a carteira, com fotos e lembretes; um bloquinho, caneta, borracha e lapiseira Pentel 0,7; lixa de unha, batom, um mini frasco de perfume e escova de dentes (afinal, passar o dia todo fora de casa requer certos cuidados); prendedor de cabelo e o papel do cinema (antigo ou não)-atualmente só o do cinecultura com os horários do festival de cinema. E por aí vai. Paty... adorei essa aleatoriedade insana do seu texto.

Ah! Visita meu espaço... me diga o q acha... http://jacqnasci.spaces.live.com/

Bjins.