14 de fevereiro de 2007

Insanidades Aleatórias (ai meus cabelos...)

Leia ouvindo: Com que Roupa (Noel Rosa na voz de Chico Buarque)

Hoje estava falando pra Karlinha(a irmã mais nova do Thon que também é minha irmã porque a amo) que ela deveria cortar um pouco o cabelão...
A menina tem aquele cabelo compridérimo,liiiiiiiso e totalmente adolescente.Reluta até o último fio daquelas madeixas em cortar a tal "força de sansão".Mas...Depois de uma conversinha ela disse que ia pensar...(se é verdade não sei...às vezes ela disse isso só pra eu parar de encher o saco né? =]).
Fiquei pensando em como o tal do cabelo pode ser tão importante nesse nosso mundo.Principalmente no mundo adolescente.Diga a uma adolescente pra cortar o cabelão Alanisnafasedojaggedlittle e você ganhará uma inimiga temporária!E parece que essa é uma das muitas coisas que não mudam nessa fase da vida(além dos diários, que hoje se tornaram mais virtuais e menos cheios de códigos pra esconder das mães; das fases de usar roupas terríveis só pra quando ficar mais velha pensar "meu deus!como tive coragem de usar isso!" e outras cositas más...).
Me lembrei de quando tinha lá meus 12 anos, e um cabelo gigaaaante,quase batendo na bunda, tão liso quanto um pedaço de seda e de um loiro que não tinha em marcas de tinta naquela época(por falar nisso...como os nomes e os tons das tintas evoluíram nesses últimos tempos mininu!em dias que não tenho muito o que fazer, e já cansei de passar vontade olhando os dvds na Americanas, vou dar uma espiadinha nas tintas.tá!isso é realmente não ter o que fazer...mas pode até ser um passatempo terapêutico se você der graças aos deuses de nunca ter tido o cabelo da cor "acajuflamejante".=]).Um maldito dia resolvi deixar o cabelereiro cortar meu cabelo além dos tais dois dedinhos de sempre(outra coisa a questionar!porque diabos eles não entendem o que são dois dedos?!nesse dia aí saí do salão com quase um palmo de cabelo a menos!humpft!).Lembro bem que o tal corte da moda era igual ao da Sandy...Afff...Sim!Já tive o cabelo igual ao da Sandy..=]
Passado um bom tempo, lá pelas minhas 16 primaveras(urgh!que brega esse negócio de primaveras né?!mas vai ficar assim mesmo...pra eu poder ver que vezemquando posso ser brega!) resolvi pedir pra cortar uns três dedos(quem sabe dessa vez eles me entenderiam...).Pra quê?!Entrei no salão com o cabelo na cintura e saí de lá com ele no ombro!!!Lembro da cabelereira falando "mas assim você vai parecer mais jovem!é mais moderno" e eu saindo com os olhos cheios de lágrimas e com uma puta vontade de xingar o cara que inventou os cabelelreiros!!!
Pronto!Estava iniciada minha odisséia capilar!Sim!Porque daí em diante meus caros, a coisa só piorou...Aliás...Minha cacholita virou "laboratório de testes"...
Logo depois dessa tragédia resolvi pintar o cabelo de azul.Mas...Naquela época não eram tão divulgadas as lindíssimas tintas Jeans Color...Então, eu e umas amigas (da onça, diga-se de passagem...) resolvemos passar um tal de "azuldemetileno" no cabelo!É...Depois que cresci e descobri o que era fiquei com essa mesma cara estupefata que você está fazendo agora!Mas...
O pior, é que o tal do metileno lá, depois que desbotava ficava roxo e logo depois verde...Pensa que bunitu!
O pior de tudo é que eu era a única loira(psiu..não espalhem esse negócio de eu ser loira por aí oká...=]) logo o trem só pegou no meu cabelo!!!Elaiá viu...
Mas...Não pára por aí não minha filha...
Quando entrei na faculdade botei na cabeça que devia me "libertar do materialismo", ou sabe-se lá demônios o que eu tinha na cabeça naquela época!Mandei o cara cortar meu cabelo joãozinho.O pior dos pesadelos é que foi bem na época em que o filme "Meninos não choram" fez sucesso, e meu rosto é(ou na época devia ser) deveras parecido com o da guria que fez o filme.E os meninos na facul ficavam me chamando de Brendon, e dizendo que eu parecia um menino!
Sabe aquele trem chamado "auta estima"?!Pois é...Fugiu de mim nessa época como se eu fosse serial killer...
Por um tempo fiquei quietinha, esperando o raio do cabelo crescer...Cresceu!Até o ombro.Mas...Como eu não fico muito tempo sem fazer traquinagens pintei de vermelho.Mas não um vermelho qualquer,ah,isso não!Tinha que ser um vermelhocordepalitodefósforofosfuorescente!!!Elaiá...A cara da minha mãe quando viu foi "ó pai!o que que eu fiz de errado?!".Mas...Meus alunos achavam o máximo!Sim...Eu já era professora nessa época...Imagina...Que belo exemplo hum...É que você não sabe o que vem a seguir...O quê?!Se eu consigo piorar?!Mas sempre é possível piorar rapaz! =]
Um belo dia (nos baixos dos meus 19 anos) resolvi que queria ter o cabelo cor-de-rosa.E lá fui eu pro salão lépida,insana e faceira.Porque comigo as coisas eram assim,quero e é agora(e assim foi meu piercing...eu tava lá andando no shopping sem nada pra fazer antes de dar aula...olhei uma lojinha com a placa "fura-se piercing".achei bacana.entrei.pedi um piercing no umbigo e saí de lá como se tivesse acabado de comprar uma pulseira...).
Não sei o que era pior...Ser ponto de referência na rua (onde você tá? ah!to do lado de uma louca com o cabelo corderosa aqui!), as crianças chorarem ao me verem,ou a conhecida cara de desgosto da minha mãe...Durou um mês a tal da tinta.E o cabelo ficou horrivel!!!Não havia cristo que fizesse com que ele tivesse cara de cabelo de gente...Parecia mais aqueles cabelos de barbies falsificadas...¬¬
Num belo dia de tpm fui lá na dona cabelelreira e mandei passar a máquina 3.É!Isso mesmo!Aquela que os soldados passam quando entram no quartel.Por incrível que pareça ficou bem melhor...O problema é que ainda era loiro o maldito...Pois fui lá e lasquei tinta vermelhona de novo.Dessa vez menos vermelhocordepalitodefósforofosfuorescente, mas ainda assim vermelho sem preguiça de ser vermelho(porque vamos combinar...tem umas cores que só podem ter preguiça de existir né...o que diabos é aquele amarelo pastel?!eita cor preguiçosa e feia!).Bom...Sosseguei por uns dois anos com o tal do vermelho...E fui deixando o cabelo crescer.Até o ombro, lugar do qual o pobre nunca mais passou, diga-se de passagem...
Mas...(você achou que acabou?!quá!)Num terrível dia, o coordenador da escola em que eu daa aula disse que os pais estavam reclamando do meu cabelo "muito chamativo"...Num ato de desespero fui lá e pedi pra mulher passar preto(afinal,era a única coisa que tiraria o tal vermelho...e acho que também seria um pouco chamativo se eu tivesse ficado careca...).
Achei lindo!Descobri que deveria ter tido o cabelo preto há muito tempo...Mas...Isso não me impediu de perder o emprego...=/Pois é...A nova desculpa é que eu parecia nova demais e por isso parecia aluna(quá!isso porque eu já tinha 22 e dava aula pra alunos de 15!)(Por um lado meu ego ficou feliz,afinal,eu parecia ter bem menos idade do que tinha...Mas a minha conta bancária...Nunca me mostrou tanto a língua!).
Arrumei outros empregos.Mas o cabelinho continua o mesmo...Preto.Por agora na altura do queixo.Sem o corte ameliepoulain que usei por uns tempos...
É...Parece que enfim minhas crises de identidade resolveram tirar umas férias...
Porque no fim das contas, descobri que o tal do cabelo chega a ser uma de nossas identidades...Até mais do que a roupa.Porque mesmo nuazitas, o cabelo continua ali,firme e forte, te mostrando a língua.
Dias atrás pensei em deixar o bendito crescer...Mas...Deixa assim mesmo né...Vai que as tais das crises resolvem voltar das férias?!
Blérgh!

2 comentários:

Luana disse...

Acho que nós temos uma espécie de transmissão de pensamento. É, pq é eu pensar numa coisa, num dilema e pum! Vc vai lá e escreve! Eu JURO que nos últimos dias eu pensei muito sobre cabelo...
Menina má, menina camaleoa...Eu q queria ter tido várias cores de cabelo, mas nunca achei que ficasse bem de cabelo rosa, ou vermelho vivo. Mas quanto aos cortes, eujá sofri com esse lance de 2 dedinhos virarem um palmo.... E é assim até hoje, pq de tanto fazer merda no cabelo [como cortá-lo por conta própria ou pintar com crepom depois de descolorir - sozinha], ele continua curto, e eu amo cabelo grande! Será que ele cresce??? Buááááá!!!

Bjo
*

Luana disse...

Cara, uma vez eu tava enrolando na galeria, esperando dar o horário de trabalho quando tive a brilhante idéia de fazer um piercing. Só decidi q seria a sobrancelha na hr. Ia fazer na língua, mas fiquei com medo de ficar falando enrolado depois, no trabalho... Mas, meses mais tarde fiz o da língua, assim do mesmo jeito... Impulsiva, eeeeu??? Imagina!!!

Muito interessante saber um pouco da adolescência da dona Patty! E meu, nao te imagino loira, ou ruiva, ou pink, ou quase careca... Não mesmo! Tem fotos? Me manda!
=D
Bjao
*
PS: Obaaaaaa, cartinhaaa!!!! =]