2 de janeiro de 2007

Como diria... (Drummond)

"Não faças versos sobre acontecimentos. Não há criação nem morte perante a poesia. Diante dela, a vida é um sol estático, não aquece nem ilumina.

As afinidades, os aniversários, os incidentes pessoais não contam. Não faças poesia com o corpo, esse excelente, completo e confortável corpo, tão infenso à efusão lírica.

Tua gota de bile, tua careta de gozo ou de dor no escuro são indiferentes.

Nem me reveles teus sentimentos, que se prevalecem do equívoco e tentam a longa viagem.O que pensas e sentes, isso ainda não é poesia."

Carlos Drummond de Andrade


4 comentários:

Dadah disse...

oi!
to.sem.barra.de.espaços!!
=/
To.em.CG!!Bora.combinar.de.se.encontrar!
Pensando.em.chamar.o.povo.pra.ir.no.trocar.hoje
=pp
(tentei.comentar.no.fotolog.e.nada.=/)

Dadah disse...

*trokar
=]

Luana disse...

Roubei este texto, tá? Pra lerlerler e ver se eu viro um gënio das palavras feito vc ^^
Beju
*

Anônimo disse...

Gostei! Beijos...sou eu...a Taís! ahahahahaha....