14 de julho de 2006

Artigo Inútil - No sense

No sense(artigo (in)útil)
(Ps: leia ouvindo "Se ela dança, eu danço" do Mc Léozinho)
(Ps2:hauahauhau tava brincando!!!Ouça o que você quiser vai...)

Já ouviu a expressão "sem noção"? (ps:caso não tenha ouvido tenho uma perguntinha a fazer:em que raio de mundo você vive?)
Pois então...Essa é a expressão que eu coloquei pra me definir num daqueles "abouts" do yorkut...
Veja bem (apesar de...risos...eu não podia deixar de lembrar do Caninha ao falar de sem noção né...) o que o senhor Aurélio nos diz: "no.ção sf. 1.conhecimento, idéia 2.informação, notícia 3. conceito".
Se fôssemos levar ao "pé da letra" a expressão "sem noção", ela seria apenas mais um codinome de calouro(nem adianta reclamar que é verdade!), ou do senhor presidente(será que eu posso ser presa por isso?!) (lálálá, não posso! lembrei da tal liberdade de expressão!). Mas devemos considerar acima de tudo a criatividade brasileira, e sua capacidade de subverter significados (olha só a tal da independência, depois de uns bons anos virou dívida externa).
Sem noção tem muito mais identificação com diversão do que com falta de conhecimento. Talvez esse tal de conhecimento seja o grande xis da questão! É tanta informação, que às vezes o cérebro processa tudo de uma vez, e acaba virando o samba do criolo doido.
Na verdade, o que me levou a escrever esse artigo (inútil, pra variar) foi meu comportamento "sem noção" de hoje(tudo bem!se algum amigo meu estiver lendo isso aqui[e tem que estar lendo!quem mais iria se aventurar?!] vai dizer que eu sou sem noção todo dia, mas esse é SÓ um exemplo tá...).
Estávamos numa reunião da web agência, quando a insana aqui resolveu fazer duas xuxinhas no cabelo(iguais ao da Chiquinha, lembra? mas na verdade era pra ficar parecendo a menininha do Monstros S.A.) e começou a ficar falando "booo" (exatamente igual a menininha do Monstros) esporadicamente(tá bom Thon! ficar falando o tempo todo).
Lálálá...Talvez você não esteja achando nexo ou graça nisso. Mas é exatamente por isso que escolhi o exemplo.
Lembra que eu falei que sem noção tinha a ver com diversão? Pois então! Sair dos parâmetros aceitáveis para uma pessoa normal (ou se comportar como louco, como queira), pode ser divertido. Juro! Você já foi a um show do Wando e jogou uma calcinha da sua vó pra ele beijar? (o quê? você detesta Wando?Acha brega?Eu também!Mas já joguei a calcinha!). Já brincou de Bomberman nos quadradinhos do corredor da faculdade(lero lero!eu já!)? Já dançou pagode sem saber dançar(e o pior! detestando esse tipo de "som" [porque chamar de música seria apelação né])?
Se a resposta a tudo isso foi não, ou você está morrendo de vontade de ir a um show do Wando, ou esse artigo é REALMENTE inútil pra você.
O non sense é uma das artes da vida. Lembrar que talvez estejamos numa Matrix, e brincar de Mortal Combat no meio da rua, é mais divertido do que lembrar que a Bovespa está em baixa.
Sejamos sérios quando estivermos em frente ao nosso patrão pedindo aumento. Sejamos sóbrios pra ganhar a cachaça de cada dia (ops!é o pão né).
Mas também sejamos sem noção ao lado daqueles que escolhemos para ser nossa família:nossos amigos. Ou em frente ao nosso arquiinimigo:o espelho(eu não sei o seu, mas o meu maldito me mostra a língua toda manhã!).
Seja falando "booo" nos momentos mais impróprios, ou apenas dando risada, enquanto lê um artigo inútil.

By Patrícia Pirota junho/2006

3 comentários:

Anônimo disse...

Very pretty design! Keep up the good work. Thanks.
»

Anônimo disse...

I find some information here.

Anônimo disse...

Here are some latest links to sites where I found some information: http://google-index.info/1444.html or http://neveo.info/1876.html